segunda-feira, 25 de julho de 2016

Crítica | A garota dinamarquesa


Hoje é o dia de falar do filme A Garota Dinamarquesa, um dos filmes mais esperados do ano e que ganhou algumas indicações no Oscar. Filme estrelado por Eddie Redmayne e Alicia Vikander, que vai tentar contar a história de Lila Elbe, que pode ter sido a pioneira dos transgêneros e talvez a primeira a tentar fazer a cirurgia de readaptação sexual.


Primeiramente nos é apresentado Einar Mogens Wegener, que é casado com Gerda Wegener, ambos pintores. Em certo dia, Gerda queria terminar uma pintura e sua modelo não apareceu, e ela pede para que o marido coloque meia calça e calce sapatilhas, para que ela possa terminar a sua pintura. E é nesse momento que Einar percebe que tem algo de diferente com ele, ele começa a se aceitar como sendo uma pessoa gênero feminino, passando a se chamar de Lili Elbe.



Depois disso, vemos que aos poucos Einar vai sumindo, para dar espaço para Lili. A transição é feita de maneira lenta, a cada momento Lili tenta captar tudo que vê e refaz de maneira mais suave possível. Um exemplo disso é quando Einar vai até um stripper, para observa seus movimentos e ao mesmo tempo em que ele assiste, acaba refazendo todos os movimentos da dançarina.

Ao passo que Einar ia desaparecendo, Gerda perdia o marido, e ganhava uma irmã, Lili. Alguns momentos foram bem complicados para Gerda aceitar e entender tudo que estava acontecendo, para ela aquilo era algo novo e bem difícil de compreender. Mas sempre que conseguia, levava Lili para tomar café, viajando e aventurando-se com a nova amiga que havia ganhado. 



O filme não explica, mas Lili não morreu em sua primeira cirurgia, mas apenas na quinta, na tentativa de transplante de útero, já que ela gostaria de engravidar. Outra coisa não explicada no filme é sobre a sexualidade de Gerda, que assumiu que se relacionava com outras mulheres, explicando o porque de muitas vezes ela ter um relacionamento um tanto "diferente" com Lili. Mesmo o filme sendo ótimo, e falando sobre um assunto que é quase um tabu para muitas pessoas, existem coisas de Lili que não foram reveladas e outras que são um pouco diferente do filme, então é sempre bom dá uma pesquisada e conhecer mais sobre a vida dessa mulher.

De maneira geral, o filme é maravilhoso, com atuação e diálogos bem sinceros, feitos por Eddie e Alicia. A trama conseguiu comover ainda mais o público, mostrando o quão inicialmente foi para Eddie saber o que estava acontecendo com ele, como se ele estivesse morrendo aos poucos, mas mostrando também a dificuldade de Gerda para entender o que "significava" aquilo tudo, procurando um motivo para aquilo ter acontecido. Abordar o assunto da transsexualidade, atualmente é algo bem chocante para algumas pessoas, imagina para a época de Lili, que apesar de tudo e de todos, lutou pelos seus direitos e por ser quem ela realmente era. Então se você não assistiu, assista e conheça a incrível história de Lili Elbe.


 
Ficha Técnica
Título: A Garota Dinamarquesa 
Título Original: The Danish Girl
Diretor: Toom Hooper
Roteiro: David Ebershoff, Lucinda Coxon
País de Origem: EUA
Duração: 120 minutos
Ano de Lançamento: 2016
Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.
   





Assista ao Trailer: 


Categorias

Comments

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *